Site Overlay

UE planeja impor tarifas sobre importações de grãos da Rússia e Bielorrússia | Notícias da guerra Rússia-Ucrânia


A Rússia alerta que os consumidores europeus irão “sofrer” se a proposta for aprovada e chama-a de exemplo de “concorrência desleal”.

A Comissão Europeia está a planear impor tarifas sobre as importações de cereais da Rússia e da Bielorrússia, numa tentativa de impedir que os dois países distorçam os mercados da UE e aplacar os agricultores que protestaram durante meses contra as importações baratas.

As tarifas também visam limitar a capacidade da Rússia de financiar a guerra na Ucrânia e de vender cereais roubados da Ucrânia, afirmou a comissão.

A presidente da Comissão, Ursula von der Leyen, disse que a medida impediria a Rússia de desestabilizar o mercado da União Europeia com as suas exportações, enquanto os líderes do bloco de 27 nações se preparavam para encerrar uma cimeira de dois dias na sexta-feira.

“Propomos a imposição de tarifas sobre estas importações russas para mitigar o risco crescente para os nossos mercados e os nossos agricultores”, disse von der Leyen.

“Irão reduzir a capacidade da Rússia de explorar a UE em benefício da sua máquina de guerra. E mantemos o nosso compromisso de preservar a segurança alimentar world, especialmente para os países em desenvolvimento.”

O Kremlin alertou na sexta-feira a UE contra a imposição de taxas sobre as suas exportações de grãos.

“Os consumidores na Europa certamente sofreriam”, disse o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, sobre a proposta e chamou-a de “outro exemplo claro de concorrência desleal”.

A Rússia tem muitos mercados de exportação alternativos para os seus cereais além da UE, acrescentou.

As importações de cereais, sementes oleaginosas e produtos derivados da Rússia e da Bielorrússia representam apenas cerca de 1% da dimensão complete do mercado da UE, sendo os fornecedores nacionais a maior parte.

Mas com os agricultores furiosos e já preocupados com a aumento das importações ucranianas baratasa UE teme que a Rússia seja encorajada a tirar partido da situação tensa para desestabilizar ainda mais o bloco.

A comissão afirmou que “espera-se que o défice seja parcialmente preenchido por importações de países terceiros que tradicionalmente abastecem o mercado da UE, como os EUA, o Brasil, a Ucrânia, a Sérvia ou a Argentina”.

As importações da UE de cereais, sementes oleaginosas e outros produtos provenientes da Rússia, incluindo trigo, milho e farinha de girassol, foram de 4,2 milhões de toneladas métricas em 2023, no valor de 1,3 mil milhões de euros (1,4 mil milhões de dólares). Os fornecedores da UE fornecem 300 milhões de toneladas métricas por ano.

A comissão disse que há um risco de as importações aumentarem, dado que as exportações globais de trigo da Rússia aumentaram para 50 milhões de toneladas, dos habituais 35 milhões de toneladas.

Não ficou imediatamente claro qual seria o valor das tarifas propostas, mas a comissão disse que foram concebidas para serem suficientemente altas para desencorajar as importações russas.

Segundo o plano, as taxas seriam de 95 euros (103 dólares) por tonelada métrica ou aumentariam os preços em pelo menos 50%.

A Rússia é um dos maiores produtores mundiais de grãos e a maior colheitadeira de trigo. Grande parte foi destinada à Turquia, ao Egipto e ao Azerbaijão.

A UE foi um dos principais parceiros comerciais da Rússia antes da sua invasão da Ucrânia em fevereiro de 2022.

A Ucrânia, também um dos maiores exportadores de grãos, já havia acusado a Rússia de roubando milhares de toneladas de grãos nas áreas do país ocupadas pela Rússia e enviar os produtos para fora da Crimeia para serem comercializados em todo o mundo.

Em apoio à Ucrânia, a UE impôs várias rodadas de sanções na Rússia. As medidas visaram o sector da energia, os bancos, a maior empresa de mineração de diamantes do mundo e outras empresas. O bloco também sujeitou autoridades russas a congelamentos de bens e proibições de viagens.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte + catorze =