Site Overlay

Como pendurar e exibir arte


Pode não haver maior presente para o colecionador de arte pouco sério do que a falta de atenção aos detalhes ao pendurar e exibir sua coleção.

Contexto e apresentação são essenciais. A arte corretamente pendurada abre cada peça para o espectador. A arte que é demasiado alta, demasiado baixa, limitada ou encalhada chama uma atenção alarmante para o seu sentimento de deslocado, minando assim a energia da experiência de apreciar a arte.

Procurando maneiras de exibir sua arte digital? Clique aqui para ver nossos porta-retratos digitais recomendados e outras opções de exibição.

Neste artigo, orientaremos você no processo de pensamento por trás do design e execução da melhor apresentação para sua coleção.

  1. Avalie sua coleção e seu espaço
  2. Escolha um structure e estilo
  3. Pendure tudo corretamente (incluindo as etapas técnicas de medição, espaçamento, and so forth.)

Avalie sua coleção e seu espaço

Esta etapa é simples e talvez óbvia, mas não deve ser apressada. Aqui estão algumas questões a serem consideradas:

Variações de tamanho: Avalie as variações de tamanho em sua coleção. Isso influenciará quais peças são mais adequadas para os diferentes espaços da sua casa. Por exemplo, salas ou corredores menores são geralmente mais adequados para obras de pequeno a médio porte, enquanto espaços maiores oferecem uma tela para peças mais expansivas.

Espaço de parede definido e potencial: Identifique quais paredes certamente apresentarão arte e quais poderão. Isso ajuda a planejar a distribuição de sua coleção de maneira eficaz em sua casa.

Iluminação em áreas de exibição: Avalie as condições de iluminação onde você planeja exibir arte. A qualidade da luz pode afetar drasticamente a aparência e o ambiente criado por cada peça. Além disso, alguns materiais ou cores podem desbotar sob a luz photo voltaic direta, enquanto outros podem ser melhorados.

Ocupação de parede: Study as paredes em busca de elementos existentes, como arandelas, tomadas ou estantes, bem como sofás, aparadores e similares. Compreender estes factores ajuda a harmonizar a sua arte com as características da parede existente.

Espaço do quarto: Analise o espaço disponível em cada cômodo. Isso irá guiá-lo na seleção de obras de arte de tamanho adequado, garantindo que cada peça complemente o ambiente sem sobrecarregar o espaço.

Arte 2D e 3D: Reflita sobre a mistura de trabalhos 2D e 3D em sua coleção. Compreender as dimensões físicas da sua arte, incluindo quaisquer elementos salientes, é essential no planeamento de uma exposição harmoniosa.

Conta para movimento do visualizador: Como os espectadores se moverão pelo espaço? A arte pode ser posicionada para criar um fluxo ou narrativa pela sala. Certifique-se de que as obras de arte sejam instaladas com segurança e não obstruam os caminhos.

Tema de arte e função da sala: Alinhe o tema da obra de arte com a função da sala. Por exemplo, uma paisagem calma pode ser mais adequada para um quarto, enquanto peças abstratas vibrantes podem energizar uma área residencial.


Escolha um structure e estilo

A grade

Preferrred para quem gosta de arranjos ordenados e simétricos, The Grid é um método que celebra linhas geométricas limpas. É perfeito para exibir peças de arte de tamanhos e estilos semelhantes, trazendo um toque estruturado e artístico a qualquer área. Este estilo não apenas transforma espaços mundanos em reinos de simetria visible, mas também incentiva o planejamento cuidadoso e a medição de arranjos artísticos para manter suas paredes imaculadas.


Crédito

Crédito
Perdoe a substituição de fotos de família por arte, mas esta é uma boa ilustração de uma grade que brinca com a simetria.

Crédito

A peça de declaração

Este estilo tem como objetivo transformar um espaço, ancorando-o com uma obra de arte marcante. Centralizar uma peça grande e cativante acima de móveis importantes, como um sofá ou cama, cria uma área focal instantânea. Esta abordagem é visualmente impressionante, acrescenta personalidade a espaços mais silenciosos e é melhor executada com obras de arte maiores, mas não excessivas.


Crédito

Crédito

Crédito

A galeria

O estilo Galeria transforma sua casa em uma vitrine de arte personalizada. Organizando obras de arte com temas e tamanhos semelhantes em uma fileira organizada, é perfeito para áreas extensas da casa. Cada peça tem seu próprio espaço, permitindo a apreciação particular person. Este estilo é particularmente eficaz em espaços longos e estreitos, onde as obras de arte podem ser vistas e apreciadas como parte de uma série coerente.


Crédito

Crédito

Crédito

Estilo de salão

Salon Type remonta às clássicas reuniões de salão, onde as paredes eram adornadas do chão ao teto com uma variedade de obras de arte. É uma celebração da diversidade na arte, permitindo-lhe apresentar uma grande variedade de peças, independentemente do tamanho, género ou época, numa tapeçaria coesa de narrativa visible. A magia do Salon Type reside na sua complexidade em camadas – cada peça conversa com as vizinhas, criando uma exibição dinâmica e envolvente.

A chave para dominar esse estilo está em seu arranjo cuidadoso, mas aparentemente espontâneo. Comece escolhendo uma peça central como ponto focal e depois construa em torno dela, adicionando obras de arte de vários tamanhos e formas. Este método permite uma exposição flexível e evolutiva, perfeita para quem aumenta continuamente a sua coleção. Esta abordagem é particularmente adequada para paredes maiores em salas de estar ou corredores, onde a grandiosidade deste estilo pode ser plenamente apreciada.


Crédito

Crédito

Crédito

Pendure tudo corretamente

Considerações sobre altura da obra de arte: A orientação geral é pendurar a arte no nível dos olhos, normalmente centralizando-a de 57″ a 60″ do chão. Esta regra, no entanto, pode variar se os seus tetos forem excepcionalmente baixos ou se você for particularmente alto.

Em relação a móveis como sofás ou aparadores, é aconselhável pendurar obras de arte aproximadamente 20 centímetros acima, embora isso possa variar dependendo da situação específica. Certifique-se de que a arte esteja posicionada de forma que não interfira no espaço livre quando estiver sentado.

Trate uma coleção como uma unidade única: Ao pendurar uma coleção, aproxime-se dela como se fosse uma peça única. Comece e termine a exibição onde visualmente fizer mais sentido, garantindo que a coleção seja coesa.

Maximize o envolvimento na parede: Make the most of o máximo possível da parede, alinhando a coleção com o formato da parede. Buscar uma exibição um pouco maior geralmente é melhor do que ter uma arte que pareça pequena demais para uma parede grande.


Passos para pendurar arte

Passo 1: Escolhendo a Parede Certa

Antes de selecionar uma parede para sua obra de arte, considere fatores como materials da parede, peso, tamanho e formato da peça. Quer se trate de gesso, tijolo ou azulejo, é essential compreender os melhores métodos para pendurar nessas superfícies.

Etapa 2: preparando seu package de ferramentas

As ferramentas essenciais incluem um martelo, fita métrica e lápis. O peso da obra de arte ditará a necessidade de itens adicionais, como pregos pequenos para peças leves, cabides de quadros para itens de peso médio e pregos maiores ou buchas de parede para peças pesadas. Para superfícies como azulejo ou vidro, os ganchos adesivos são preferíveis, enquanto os grampos de tijolo são adequados para paredes de tijolo.

Etapa 3: planejando sua exibição

O centro da obra de arte deve estar idealmente no nível médio dos olhos, a cerca de 57 centímetros do chão. Marque este ponto, junto com o meio da parede, para identificar onde a obra deve ser colocada. Meça a distância do meio da obra de arte até o ponto de suspensão e marque-a na parede. Você também pode usar fita adesiva ou aplicativos específicos para visualizar o arranjo antes de pendurar.

Etapa 4: executando o processo de suspensão

Depois de marcar o native apropriado, pendure sua arte. Para peças pesadas, localize uma viga para suporte. Se uma viga não estiver em um native adequado, faça um furo piloto, insira uma bucha de parede e aparafuse um parafuso para uma fixação segura.

Etapa 5: explorando alternativas de exibição

Se preferir não usar pregos, considere encostar a obra de arte na parede ou em uma prateleira. Para quem gosta de reorganizar seus shows, estantes ou grades são excelentes opções. Obras de arte sem moldura também podem adicionar um charme único ao seu espaço. Lembre-se de que as regras de exibição de arte são flexíveis e quebrá-las muitas vezes pode levar a arranjos artísticos mais criativos e pessoais.


Para atualizações sobre todos os nossos próximos recursos editoriais e entrevistas com artistas, assine nosso boletim informativo abaixo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

nove − oito =