Site Overlay

US$ 5 trilhões — Questões Globais


Informações do autor e da página

  • por Anup Shah
  • Esta página Ultima atualização

Este artigo serve como uma nota lateral ao artigo principal: Ajuda Externa para Assistência ao Desenvolvimento. Consulte essa secção mais detalhada para obter detalhes adicionais sobre a ajuda, a sua qualidade, o que constitui ajuda, and many others.

Conforme detalhado nos principais seção de ajuda externa:

  • Em 1970, os países ricos do OCDE concordaram nas Nações Unidas (Resolução 2626) em dar 0,7% do seu PIB (agora RNB) como ajuda aos países em desenvolvimento.
  • Conhecido como AODesta ajuda seria para o desenvolvimento a longo prazo. NotaNão inclui doações e investimentos privados, uma vez que estes nem sempre são previsíveis ou utilizados especificamente para o desenvolvimento a longo prazo de economias inteiras, embora as suas contribuições também possam ser grandes.
  • Mais de 40 anos depois, a maioria dos cerca de 20 países ricos da OCDE nunca atingiu esse número, ou chegou perto disso.

Anualmente, o défice world de ajuda externa é elevado.

O restante desta página apresenta um detalhamento desses números.

Nesta página:

  1. O défice de APD desde 1970 totaliza mais de
  2. Diferença entre a meta de 0,7% e o crescimento actual da APD
  3. O déficit é maior do que o que foi dado até agora
  4. O défice é potencialmente maior, uma vez que a ajuda inclui agora itens não relacionados com a ajuda
  5. Percentagem da ajuda existente às regiões mais pobres

O défice de APD desde 1970 totaliza mais de

Dito sem rodeios, os ricos devem aos pobres muito dinheiro prometido, semelhante ao montante complete da dívida do terceiro mundo naquela época:

De volta ao topo

O défice é potencialmente maior, uma vez que a ajuda inclui agora itens não relacionados com a ajuda

O défice é potencialmente ainda maior, dado que (conforme detalhado nos principais seção de ajuda externa) nos últimos anos, a ajuda oficial tem

  1. Itens incluídos para os quais não se destina, e
  2. Nem sempre vai para os países mais pobres, mas sim para aqueles de maior interesse estratégico para o doador.

De volta ao topo

Percentagem da ajuda existente às regiões mais pobres

Pode-se argumentar ou esperar que a maior parte da ajuda iria para os países mais pobres, principalmente em África. Contudo, historicamente, este não é o caso (embora haja sinais de que a pressão pública e os Objectivos de Desenvolvimento do Milénio de 2015 para reduzir a pobreza para metade possam encorajar uma melhor quantidade e qualidade da ajuda).

(Embora os dados da OCDE remontem a 1960, foi em 1970 que as nações concordaram com o valor de 0,7%. Na década de 1960, a ajuda rondava os 0,5% e acreditava-se que poderia facilmente ser aumentada nos próximos anos e atingir 0,7%. em meados da década de 1970.)

De volta ao topo

Informações do autor e da página

  • por Anup Shah
  • Criada:
  • Ultima atualização:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × 3 =