Site Overlay

Guia para impressões artísticas, técnicas de impressão, edições e cuidados


As impressões artísticas são obras que são replicadas múltiplas vezes através de um método de transferência e ocupam um lugar significativo no mundo da coleção de arte, oferecendo acessibilidade e diversidade.

Historicamente, as gravuras artísticas serviram como meio de divulgação de obras de arte para um público mais amplo, muito além do alcance das peças originais. Essa forma de reprodução começou já no século XV com a xilogravura e, posteriormente, a invenção da imprensa ampliou seu alcance.

Com o tempo, os artistas começaram a explorar as gravuras não apenas como cópias de seus trabalhos, mas como um meio único, levando à criação de gravuras artísticas originais. Estas gravuras permitiram aos artistas experimentar diferentes estilos e técnicas, contribuindo significativamente para a sua expressão artística.

As impressões artísticas fornecem um ponto de entrada para novos colecionadores e permitem que colecionadores experientes diversifiquem suas coleções com obras de diversos artistas, períodos e estilos. A popularidade das impressões cresceu na comunidade de arte digital nos últimos anos, à medida que colecionadores tradicionais entram no espaço e colecionadores nativos da web3 procuram uma conexão tangível com a arte que colecionam.

Este artigo explorará os diferentes tipos de estampas, suas características únicas e o que os colecionadores devem saber para fazer escolhas informadas.

Jasper Johns no estúdio

Tipos de impressões artísticas

As impressões artísticas vêm em várias formas, cada uma distinguida pelo seu método de criação e pelas características visuais resultantes.

Litografias

Na litografia, os artistas usam a repulsão entre o óleo e a água a seu favor. Eles desenham uma imagem com uma substância à base de óleo em uma pedra lisa ou placa de metallic e depois a tratam com uma solução química. Ao aplicar a tinta, ela adere apenas ao desenho à base de óleo. Este processo permite a criação de estampas com texturas detalhadas e detalhes finos.

Uma Imagem de Célia, Estado I por David Hockney

Impressões de tela

Também conhecida como serigrafia, a serigrafia envolve empurrar a tinta através de uma tela de malha preparada com um estêncil do desenho. Este método se destaca por sua versatilidade e capacidade de produzir impressões vibrantes e ricas em cores. É amplamente utilizado em contextos artísticos e comerciais.

Rainha Isabel II por Andy Warhol

Estampas Giclê

Giclée é um método de impressão contemporâneo que utiliza tecnologia de jato de tinta para produzir impressões digitais de alta qualidade. Este método é apreciado por sua alta fidelidade às cores e detalhes originais, tornando-o uma escolha widespread para a reprodução de arte e fotografias digitais.

Colisões por Brendan Dawes (arte digital e impressão giclée atualmente disponíveis no MakersPlace)

Gravuras

Na gravura, um artista cria uma imagem em uma placa de metallic usando um ácido corrosivo. Essa técnica permite linhas finas e alto nível de detalhes, criando estampas com aparência texturizada distinta.

Daphnis et Chloé (uma placa mostrada) por Marc Chagall

Xilogravuras

Uma das técnicas de gravura mais antigas, a xilogravura envolve esculpir uma imagem em um xilogravura. As áreas em relevo do bloco são tintadas e prensadas sobre papel, resultando em uma impressão com qualidade gráfica e ousada.

Kyoka Tokaido por Utagawa Hiroshige

Impressões Digitais

A impressão digital refere-se a uma ampla categoria de gravura que utiliza métodos digitais para criar imagens, seja criando obras de arte digitais exclusivas (como você pode encontrar na maioria das artes web3) ou obras de arte tradicionais digitalizadas.

A qualidade das impressões digitais é influenciada por vários fatores:

  • Tecnologia de impressora: Impressoras avançadas podem renderizar imagens de alta definição com um amplo espectro de cores.
  • Qualidade da tinta: O tipo de tinta usada (como à base de corante ou pigmento) afeta a profundidade da cor e a longevidade da impressão.
  • Qualidade do papel ou substrato: Diferentes materiais, incluindo vários tipos de papel, tela, alumínio ou mesmo materiais sintéticos, afetam a textura, a aparência e a durabilidade da impressão.
  • Formulários: As impressões digitais são utilizadas em vários contextos, desde reproduções de belas artes até artes comerciais e gráficas. Eles são particularmente valorizados por sua flexibilidade de tamanho, mídia e pela facilidade de produção de edições limitadas ou variações.

Esta diversidade de processos e materiais torna as impressões digitais uma opção versátil e acessível no mundo da arte, permitindo que artistas e colecionadores explorem novas possibilidades na criação e reprodução de arte.


•DSTRSNS•CH1 por Mario Sundays (vídeo 3D e impressão giclée atualmente disponíveis no MakersPlace)

Impressões em plotter

As impressoras plotter oferecem uma abordagem distinta na impressão artística. Eles usam canetas ou outras ferramentas de marcação para desenhar imagens diretamente, destacando-se na produção de obras de arte e desenhos técnicos em grande escala. Conhecidas por sua precisão e capacidade de lidar com linhas detalhadas, as impressões em plotter são caracterizadas por linhas nítidas e claras, tornando-as ideais para designs que exigem formas e linhas exatas e são populares entre artistas generativos.

Interrupções por Vera Molnar

Pintores Robóticos

Pintores robóticos como o ARTMTR operam traduzindo designs digitais em obras de arte físicas. Pintores robóticos podem produzir trabalhos com alto grau de precisão e consistência. Eles são versáteis no manuseio de diferentes tipos de tintas e superfícies, desde telas até murais de grande escala. Essa flexibilidade os torna valiosos tanto para projetos de arte quanto para projetos comerciais.


[nostalgia.zip] por Jack Kaido (disponível no MakersPlace)

Compreendendo as edições impressas

As edições impressas são um aspecto crítico do mercado de impressão artística, definindo a exclusividade e o valor das impressões. Compreender as edições impressas é essencial para colecionadores e entusiastas.

Edições limitadas vs. edições abertas:

  • Edições limitadas: Essas impressões são produzidas em uma quantidade específica e pré-determinada. Uma vez esgotada a edição, não são feitas mais cópias, aumentando sua raridade e valor potencial. Cada impressão em uma edição limitada é normalmente numerada, muitas vezes acompanhada do número complete de impressões na edição (por exemplo, 15/100).
  • Edições abertas: As edições abertas não têm limite definido para o número de exemplares produzidos. Como resultado, eles são geralmente mais acessíveis e acessíveis, mas podem não ter valor como as edições limitadas.

Numeração e Assinatura das Impressões:

  • As impressões em edição limitada são geralmente numeradas e assinadas pelo artista. A numeração segue o formato 'número/complete', indicando a posição da gravura na edição e o número complete de gravuras. A assinatura, muitas vezes na margem inferior, autentica a impressão.
  • Nas edições abertas, as impressões normalmente não são numeradas e, embora possam ser assinadas, isso é menos comum do que nas edições limitadas.

Importância do tamanho da edição:

  • O tamanho da edição pode impactar significativamente o valor da impressão. Edições menores (menos exemplares) costumam ser mais procuradas devido à sua raridade.
  • A decisão sobre o tamanho da edição geralmente é feita pelo artista, considerando fatores como o mercado pretendido e a exclusividade da obra.

Provas e Variações do Artista:

  • AP (Prova do Artista): São gravuras reservadas ao artista, idênticas em qualidade e apresentação às da edição numerada.
  • PP (prova da impressora): Essas provas são alocadas ao impressor ou editor e, assim como as Provas do Artista, correspondem à edição numerada em qualidade.
  • TP (prova de teste): Provas de Julgamento são versões preliminares produzidas durante o processo artístico. Podem variar da edição ultimate, pois são utilizados por artistas e impressores para avaliar o desenvolvimento da obra.
  • EP (prova experimental): Semelhante às Provas de Teste, as Provas Experimentais são criadas como parte do processo artístico para refinar e finalizar a imagem antes da edição ser feita.
  • CTP (prova de teste de cores): Estes são tipos específicos de provas de teste onde diferentes esquemas de cores são testados. Artistas notáveis ​​como Andy Warhol utilizaram Colour Trial Proofs para determinar a paleta de cores ultimate de suas edições.
  • HC (Hors Comércio): Traduzido como “não está à venda”, as provas Hors Commerce são semelhantes às provas artísticas em qualidade e aparência. Inicialmente destinados ao artista e colaboradores e não destinados à venda, foram, ao longo do tempo, incluídos no mercado.
  • morcego (Bon à tirer): Este termo francês se traduz como “bom para puxar”. Uma prova BAT é a versão ultimate aprovada antes da edição actual ser impressa. É utilizado como padrão pelos impressores para garantir que a edição ultimate esteja alinhada com a visão do artista. Geralmente, existe apenas uma prova BAT para cada edição.

Cuidando de impressões artísticas

O cuidado adequado das impressões artísticas é essencial para preservar sua aparência e valor. As diretrizes a seguir destacam os principais aspectos dos cuidados com a impressão:

Manuseio

Manuseie sempre as impressões com as mãos limpas e secas ou, idealmente, com luvas de algodão para evitar a transferência de óleos e sujeira. Segure as impressões pelas bordas para minimizar o contato com a superfície.

Enquadramento

Use tapetes e materiais de suporte sem ácido ao enquadrar as impressões. O uso de vidro ou acrílico com proteção UV pode ajudar a prevenir o desbotamento e danos causados ​​pela exposição à luz. Certifique-se de que a impressão não esteja em contato direto com o vidro, pois isso pode causar danos por umidade. É preferível usar molduras profissionais, especialmente para impressões de alto valor. Nunca corte uma impressão para acomodar uma moldura menor, pois isso reduzirá seu valor.

Mostrar

Pendure as impressões longe da luz photo voltaic direta, pois a exposição prolongada pode causar desbotamento e deterioração do papel e da tinta. Além disso, evite áreas com muita umidade ou oscilações de temperatura, como banheiros ou cozinhas, pois essas condições podem causar empenamentos e crescimento de mofo.

Iluminação

Ao iluminar as impressões, use luzes LED ou lâmpadas que emitam luz ultravioleta mínima para reduzir o risco de danos causados ​​pela luz.

Armazenar

Se for armazenar impressões, mantenha-as em native fresco e seco. O armazenamento plano é preferível, utilizando materiais de qualidade de arquivo. Evite dobrar ou enrolar as impressões, pois isso pode causar vincos e danos.

Limpeza

Limpe as impressões regularmente com um pincel macio e seco ou um pano de microfibra. Evite usar agentes de limpeza ou água, pois podem danificar a impressão.

Conservação e Restauro

Em caso de danos, consulte um conservador profissional especializado em conservação de papel e impressões. A tentativa de reparar impressões sem o conhecimento adequado pode causar mais danos.

Ao aderir a estes cuidados, os colecionadores podem garantir a longevidade e a preservação das suas gravuras artísticas, mantendo o seu valor estético e monetário ao longo do tempo.


Interessado na interseção entre arte web3 e gravura contemporânea? MakersPlace Seção desbloqueáveis é o caminho mais direto para encontrar uma impressão do seu artista NFT favorito (ou próximo favorito).

Para atualizações sobre todos os nossos próximos recursos editoriais e entrevistas com artistas, assine nosso boletim informativo abaixo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × quatro =