Site Overlay

Gemini obtém aprovação regulatória na França


A Gemini obteve a aprovação do regulador francês para lançar os seus serviços em França. Este desenvolvimento significativo abre um novo capítulo para a Gemini, permitindo-lhe alargar as suas ofertas a clientes retalhistas e institucionais no mercado europeu.

Gillian Lynch, Chefe da UE na Gemini, enfatizou a importância desta aprovação regulatória na expansão europeia da empresa em um relatório de CNBC. A Gemini planeja lançar seus produtos para clientes institucionais e de varejo na França nas próximas semanas, marcando um momento significativo na jornada internacional da change de criptomoedas.

A expansão da Gemini no mercado europeu ocorre num momento em que os reguladores dos EUA, incluindo a Securities and Trade Fee (SEC), aumentaram o escrutínio sobre a indústria criptográfica. O SEC acusou Gemini e o credor de criptografia Genesis no ano passado por supostamente vender títulos não registrados em conexão com Gemini Earn, um produto de poupança de alto rendimento. Gemini nega as acusações e está buscando ativamente encerrar o processo.

À medida que os EUA continuam a lutar com as regulamentações criptográficas, a Gemini e outros intervenientes importantes aproveitam a clareza regulamentar que a UE oferece. A recente aprovação de spot Bitcoin ETFs pela SEC dos EUA é visto como um passo positivo para a integração da criptografia nas finanças tradicionais.

No entanto, o movimento estratégico da Gemini para estabelecer uma presença europeia sublinha a importância da diversificação world num contexto regulatório em evolução.

No entanto, a Gemini encontrou desafios na expansão dos seus serviços a nível world. No ano passado, a bolsa de criptomoedas com sede em Nova York anunciou sua decisão de suspender serviços aos seus clientes holandeses
a partir de 17 de novembro de 2023.

Gemini enfrenta desafios regulatórios globais

Esta medida resultou da pressão regulatória imposta pelo De Nederlandsche Financial institution. No entanto, Gemini garantiu à sua base de usuários holandeses que esta não é uma despedida permanente; em vez disso, é uma manobra estratégica para garantir a conformidade com os regulamentos dos Mercados de Criptoativos da União Europeia.

Em maio passado, a bolsa transferiu a sua sede europeia de Londres para Dublin, alegando incertezas regulamentares. O registo da Gemini como fornecedor de serviços de ativos virtuais na Irlanda, em julho de 2022, solidificou o seu compromisso com a região.

Além disso, a Gemini enfrenta uma batalha authorized após o processo anterior da SEC contra a change. O regulador acusa a empresa de violar as regulamentações de valores mobiliários ao oferecer e vender produtos de empréstimo criptográfico sem o devido registro. A procuradora-geral de Nova Iorque, Letitia James, também abriu um processo contra Gemini Belief Firm, Genesis World Capital e Digital Forex Group.

A Gemini obteve a aprovação do regulador francês para lançar os seus serviços em França. Este desenvolvimento significativo abre um novo capítulo para a Gemini, permitindo-lhe alargar as suas ofertas a clientes retalhistas e institucionais no mercado europeu.

Gillian Lynch, Chefe da UE na Gemini, enfatizou a importância desta aprovação regulatória na expansão europeia da empresa em um relatório de CNBC. A Gemini planeja lançar seus produtos para clientes institucionais e de varejo na França nas próximas semanas, marcando um momento significativo na jornada internacional da change de criptomoedas.

A expansão da Gemini no mercado europeu ocorre num momento em que os reguladores dos EUA, incluindo a Securities and Trade Fee (SEC), aumentaram o escrutínio sobre a indústria criptográfica. O SEC acusou Gemini e o credor de criptografia Genesis no ano passado por supostamente vender títulos não registrados em conexão com Gemini Earn, um produto de poupança de alto rendimento. Gemini nega as acusações e está buscando ativamente encerrar o processo.

À medida que os EUA continuam a lutar com as regulamentações criptográficas, a Gemini e outros intervenientes importantes aproveitam a clareza regulamentar que a UE oferece. A recente aprovação de spot Bitcoin ETFs pela SEC dos EUA é visto como um passo positivo para a integração da criptografia nas finanças tradicionais.

No entanto, o movimento estratégico da Gemini para estabelecer uma presença europeia sublinha a importância da diversificação world num contexto regulatório em evolução.

No entanto, a Gemini encontrou desafios na expansão dos seus serviços a nível world. No ano passado, a bolsa de criptomoedas com sede em Nova York anunciou sua decisão de suspender serviços aos seus clientes holandeses
a partir de 17 de novembro de 2023.

Gemini enfrenta desafios regulatórios globais

Esta medida resultou da pressão regulatória imposta pelo De Nederlandsche Financial institution. No entanto, Gemini garantiu à sua base de usuários holandeses que esta não é uma despedida permanente; em vez disso, é uma manobra estratégica para garantir a conformidade com os regulamentos dos Mercados de Criptoativos da União Europeia.

Em maio passado, a bolsa transferiu a sua sede europeia de Londres para Dublin, alegando incertezas regulamentares. O registo da Gemini como fornecedor de serviços de ativos virtuais na Irlanda, em julho de 2022, solidificou o seu compromisso com a região.

Além disso, a Gemini enfrenta uma batalha authorized após o processo anterior da SEC contra a change. O regulador acusa a empresa de violar as regulamentações de valores mobiliários ao oferecer e vender produtos de empréstimo criptográfico sem o devido registro. A procuradora-geral de Nova Iorque, Letitia James, também abriu um processo contra Gemini Belief Firm, Genesis World Capital e Digital Forex Group.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 − treze =